• Redação TBT

Resumo O Caminho da Servidão - Friedrich Hayek


O individualismo, que foi a base da civilização ocidental, se tornou, ao longo do tempo, um termo com conotação negativa, juntamente com o ideal de liberdade, cedendo espaço para ideologias coletivistas.



Devido o advento do capitalismo, a civilização ocidental alcançou um nível de progresso, proporcionando a todos, liberdade e melhorias, que seria inimaginável um século antes.

A Inglaterra deixou de ser um país exportador de ideia e a Alemanha desenvolveu doutrinas marxistas e a espalha-las pelo mundo, contando com o prestigio dos estudiosos alemães.

Os pensadores sabiam que para implementar seus planos utópicos seria necessário a instalação de um regime totalitário, que iria conduzia a humanidade a este objetivo. Consideravam a liberdade a origem de todos os males.

Viu-se que o capitalismo era oposto ao socialismo em vários aspectos, no que se diz a liberdade, enquanto o primeiro a torna abrangente, o segundo caso as restringe. Liberdade e socialismo não têm nada em comum, embora engana muitos liberais quanto a isso.

O autor critica a ideia de uma economia planificada, que é defendida por socialistas e nazistas, principalmente porque o que acontece na pratica, é a restrição da possibilidade de concorrência e de um mercado livre. Então, ocorre a concentração do poder econômico.

Ele cita que o parlamento é algumas vezes chamado como ineficiente para que esses poderes sejam desmoralizados e suas funções transferidas para um órgão do governo, que governaria por meio de decretos. As decisões seriam tomadas por pessoas técnicas, afastadas das discussões políticas e da influência do povo.

É o grande princípio do estado de direito, defendido pelo liberalismo, limitar o poder do estado para atuar de forma que o indivíduo seja o responsável por tomar a melhor decisão e escolhas durante a vida, com base em suas experiencias e circunstância momentâneas.

Ele explica que socialistas associam a falta de recursos do mundo como um problema causado pelo dinheiro. Para ele, o dinheiro foi a invenção que mais proporcionou liberdade para as pessoas, devido ao fato de considerar mais justo retribuir um trabalho com dinheiro do que com cargos profissionais ou oportunidades de estudo.

Hayek exemplifica o fato de que para termos liberdade devemos ser responsáveis e assumirmos os riscos das próprias ações e o que ocorre quando entregamos essa responsabilidade ao estado. Ele supõe que o único jeito, se fosse a vontade do estado, de zerar os acidentes envolvendo automóveis era se o uso dos automóveis fosse abolido por todos

Ele cita que muitas praticas nazistas e fascistas foram criadas e implementadas anteriormente pelo comunismo, como a saudação e roupa diferenciada para membros do partido, doutrinação o indivíduo desde jovem e a criação de um estado autoritário que controla os aspectos da vida das pessoas. Também foi copiada a pratica de elevar os membros do partido a um a posição hierarquicamente e financeiramente acima do restante da sociedade. Ele diz ainda que a desilusão causada pelo comunismo quanto a luta pela igualdade, depois de verem que mais ajudaram os grandes capitalistas do que a própria causa, ajudou a adesão a estas outras duas ideologias.

O autor diz que a civilização onde governa um regime autoritário as pessoas tendem a perder o objetivo de vida pessoal e os valores morais. Assim, é mais fácil de executas as ordens dadas pelo partido, inclusive as mais absurdas.

Outra pratica comum entre os regimes totalitários é a deturpação das palavras, muitas vezes a palavra passa a significar o oposto do sentido original da palavra. A palavra liberdade é usada com outro significado, diferente da liberdade que conhecemos.

Ele cita que a população alemã tinha uma cultura na qual foi um campo fértil para a disseminação das ideias socialista e nazistas. Devido a importância que a guerra tinha, o respeito a autoridades e o senso de agir movidos pelo interesse do coletivo estava mais presente lá do que em outras nações.

Ele explica que se chegasse a existir um organismo internacional responsável por regular as condições trabalhistas entre os países de forma que seja tudo fixado de forma justa, inevitavelmente iriamos criar um socialismo global autoritário, incapaz de fazer um planejamento unificado de forma técnica.

Receba nossas atualizações

  • Instagram - White Circle

Site Oficial The Brazilian Times